terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O Selo de Salomão



A estrela de 6 ( Seis ) pontas é um símbolo muito conhecido no mundo.
Composta por 2 ( dois ) triângulos eqüiláteros sobrepostos de forma invertida, representando, a totalidade do pensamento hermético, pois quando o delta ( simbolicamente representado pelo triangulo ) tem seu vértice voltado para cima, representa as qualidades espirituais e com seu ápice voltado para baixo as qualidades materiais.
Diferentemente da Estrela de David,( triângulos sobrepostos e invertidos ) o Selo de Salomão é representado por 2 ( dois ) triângulos sobrepostos de forma invertida e entrecruzados, mantendo-se contudo o mesmo simbolismo.
Seu estudo nos remete à reflexão sobre a Tríade mais conhecida pelos católicos: Pai, Filho e Espírito Santo e Criador, Criatura e a Mente Una. O triangulo voltado para cima representa Deus em sua misteriosa condição de Trindade, a Realidade Celestial ou Espiritual. Em oposição, o triangulo com vértice para baixo, significa a Criação de Deus, Realidade Terrena ou Material, representando assim, a união entre Criador e Criatura, do Homem unido a Deus.
A representação simbólica do Selo de Salomão criado pelo ocultista francês Eliphas Levi no século XIX, indica a estrela do macrocosmo no vértice superior e do microcosmo no ápice inferior, com a idéia do infinito e do absoluto, assim como o duplo triangulo é explicado por São João de modo notável. Há, diz ele, três testemunhos no céu: o Pai, o Logos ( Filho ) e o Espírito Santo, e três testemunhos na Terra: O enxofre, a água e o sangue.
Em sentido horário, partindo-se do vértice superior do hexagrama, temos representados em cada ponta da estrela de modo sequencial a necessidade de praticar e exercitar: a Misericórdia, a Justiça, O Bem, a Verdade, o Amor e o Perdão, representando o compromisso e os desejos manifestos no pacto entre os homens e Deus.
O selo representa ainda os quatro elementos: no triangulo com a ponta no alto, o fogo; o triangulo com a ponta embaixo, a água; o triangulo do fogo truncado pela base do triangulo da água designa o ar e, do outro lado, o triangulo da água truncado pela base do fogo, corresponde a terra.
Este todo resumido no hexagrama, constitui o conjunto de elementos do universo.
Ainda no sentido horário, partindo-se da ponta superior do hexagrama, identificamos: O FOGO, o Seco, o Frio, a ÁGUA, o Úmido e o quente.
Se considerarmos as quatro pontas laterais da estrela, às quais são convenientemente conferidas as quatro propriedades fundamentais da matéria, vemos manifestarem-se as correspondências entre os quatro elementos e as propriedades opostas, de dois em dois: O fogo une o quente e o seco; a água, o úmido e o frio; a terra, o frio e o seco; o ar, o úmido e o quente.
Ainda segundo as tradições herméticas, o selo de Salomão engloba também os sete metais básicos, assim como os sete astros celestes que resumem a totalidade do céu. No centro estão o ouro e o Sol; na ponta superior a prata e a Lua; na inferior, o chumbo e Saturno; nas pontas da direita, em cima o cobre e Vênus, embaixo, o mercúrio e Mercúrio; nas pontas da esquerda, em cima o ferro e Marte e embaixo, o estanho e Júpiter.
Os triângulos sobrepostos e entrecruzados, representam ainda o masculino e o feminino, entrando o masculino no feminino e originando a vida, obra maior e prova solene da existência de Deus.
Postar um comentário