sexta-feira, 19 de abril de 2013

REFLEXÕES DE UMA SEXTA FEIRA.


         Nesta Sexta Feira, cansado como cansativa foi minha semana, estudando hoje, História da Filosofia, tivemos a oportunidade de examinar o pensamento de Hegel sobre Heráclito, como na frase de Jose Ortega y Gasset “Eu sou eu e minhas circunstancias”,  chegamos à conclusão de que:

         Nossa vida é o não ser.
         Como no rio de Heráclito, estamos em constante movimento.
         Agora já não somos, fomos.
         O elemento verdadeiro é o devir.

         No início deste novo milênio, graças ao desenvolvimento da humanidade, com a ampliação do conceito da essência do homem, infelizmente vemos despontar nos dias atuais, dentre os milhares de sentimentos possíveis, bons ou maus, um em particular: O medo.

         Medo globalizado, medo individualizado.
         Medo de relacionar-se e medo de ficar sozinho.
         Medo de nós mesmos e medo de todos os outros.
         Medo da luz radioativa e medo da falta de luz.
         Da luz que nos retira o medo e nos faz temer os nossos temores.

         Diante da escuridão, ironicamente, a única coisa que se pode dizer ao homem impotente, numa palavra de fé é:

         Acredita, Levanta e Vai.
         
Professor Orosco
Postar um comentário