sábado, 26 de julho de 2014

HABEMUS PAPAM


Quando vemos o Papa Francisco comendo batatas, num bandeijão, junto com os funcionários do Vaticano, muitos podem achar esta sua simplicidade como um ato demagógico, outros uma pura tolice, outros, ainda, motivo de adoração.
Na verdade, a mensagem que ele transmite, remonta a Aristóteles, a Porfírio, qual seja:

"Na escala dos gêneros, o Simples é aquele que tem maior extensão.
O complexo, é aquele que precisa de muita explicação.
Deus é o Ser mais simples de todos os seres.
O homem, ser, infinitamente menor, mais particular, é muito mais complexo."

Quando olha o mundo do seu ponto de vista, vê no sentido contrário, entendendo-se como o primeiro e o mais importante, o que, do "seu ponto de vista", não está errado.
Porém, na verdade, como ser criado, foi feito com a sobra do barro, tornando-se o mais incompleto e desejante ser da criação divina, cuja humildade é a mais importante e talvez a última virtude que precisa ou deseja.

Professor Orosco.


Postar um comentário