segunda-feira, 18 de agosto de 2014

CAPÃO DO EMBIRA


Meu querido Capão do Embira
De guarús e lambaris
Rio caudaloso de minha infância
Que meus filhos não chegaram a conhecer.

Deitaram-lhe asfalto por em cima
Fizeram de teu leito esgoto mal cheiroso
Esqueceram tuas pontes de madeira
Soterraram teu passado glorioso

Meu querido Capão do Embira
De guarús e lambaris
Te guardarei eterna lembrança
De uma inocente época feliz.

Professor Orosco

Postar um comentário